Avançar para o conteúdo principal

Do Porto a Djerba com a Tunisair

O voo até às minhas férias na ilha paradisíaca de Djerba foi realizado em regime charter pela Tunisair, a companhia aérea nacional da Tunísia. Por charter, quero dizer que normalmente esta companhia não voa para o Porto, tendo sido um serviço contratado temporariamente pela agência de viagens, e sem querer destruir o mistério do desfecho desta revisão, digo também que não se perde muito.


O trajecto decorreu sem sobressaltos, cumprindo os horários de partida e de chegada e com descolagens e aterragens suaves, apesar do vento que se fez sentir à chegada na ilha, demonstrando uma grande perícia por parte dos pilotos e da restante tripulação, que conseguiu acomodar os passageiros celeramente para que os horários fossem cumpridos.

A grande falha desta companhia aérea está na aeronave, um Boeing 737-600, claramente a mostrar sinais da sua idade avançada, nomeadamente na ferrugem da asa, nas condições dos assentos, dos tabuleiros e dos ecrãs de informação de percurso que mostravam um mapa rudimentar com cores que faziam lembrar um gameboy e texto que mal se conseguia ler. E não, não era por estar em árabe ou francês, porque até os números apareciam desfocados. 

Mas sem dúvida, o verdadeiro pesadelo para mim, um gajo com uns meros 1,80 metros de altura, foi aguentar 3 horas de viagem sem espaço para as pernas, com os joelhos a bater no banco da frente e sem conseguir encontrar uma posição confortável para dormir. A situação piorava consideravelmente quando a pessoa sentada à frente decidia reclinar o banco para trás completamente sem noção de que eu ficava quase com espaço suficiente apenas para mexer os olhinhos. Not good.


Surpreendentemente, a refeição, frango com caril, batata e legumes, estava muito boa e sendo eu um grande adepto de caril, caiu que nem ginjas! Para sobremesa tivemos uns biscoitos, muito populares por aquelas bandas. Quando nem em terra os tunisinos se safam no quesito da gastronomia, esta foi uma agradável surpresa.

No geral, não posso dizer que tenha sido uma má experiência, só não posso dizer que tenha sido uma experiência confortável. Ficou ali a bater nas viagens que faço com a Ryanair, com a diferença de não ter que pagar para comer, levar bagagem de porão ou ter as assistentes de bordo a acordar-me para vender raspadinhas. 


Comentários

Mensagens populares deste blogue

Giveaway: Pacote Odisseias

Como forma de celebrar e agradecer-te os 500 gostos atingidos na página do Facebook do Instruções para Viajar, estamos a oferecer um pacote Spa e Beleza da Odisseias, onde podes escolher entre 250 experiências relaxantes de norte a sul do país! Para te habilitares a ganhar só tens que cumprir os seguintes requisitos: Ter gosto na página do Facebook;Partilhar a publicação do giveaway que se encontra na mesma página;Identificar 2 amigos nos comentários da publicação.

Podes participar nesta campanha até 20 de Julho, sendo que o sorteio decorrerá nos dias que se seguem com recurso ao site RANDOM.ORG. Apenas será considerada uma participação por pessoa.

Os resultados serão divulgados tanto neste artigo como na página do Facebook e do Instagram no dia 25 de Julho. O vencedor ou vencedora, será também contactado(a) por mensagem privada.
Obrigado por fazeres parte desta família e nos ajudares a crescer 😃 Boa sorte e boas viagens!

Djerba, o paraíso turquesa

A ilha de Djerba encontra-se a poucos quilómetros da costa da Tunísia, estando ligada por uma "calçada romana" ao continente. O destino paradisíaco é cada vez mais procurado pelas suas águas quentes e cristalina, pela areia fina pontilhada por palmeiras e pelo clima mediterrâneo temperado com o calor árido trazido pelos ventos do deserto.


Dada a escassez de água na ilha, a "calçada romana" permite também o fornecimento de água através de condutas que abastecem os luxuosos resorts turísticos. Eu recomendo o Seabel Aladin Djerba, um resort de 3 estrelas, com uma relação qualidade-preço imbatível, com praia privativa incrível e limpa, muita animação e uma piscina que bate qualquer estância de 4 estrelas.


A melhor forma de chegar à ilha é através do Aeroporto de Djerba-Zarzis e neste caso compensa recorrer às agências de viagens, onde é possível adquirir pacotes com voo e estadia em regime de tudo incluído por cerca de 500€, dependendo da época do ano.


Mal o avião com…

E se o meu voo atrasar ou for cancelado?

Um dos temas mais falados das últimas semanas tem sido relativamente aos atrasos ou cancelamentos dos voos e há algumas dúvidas sobre como se pode proceder, no caso de haver direito a uma compensação ou, se de facto se tem direito à mesma.
Pretendo, com este artigo, esclarecer algumas dúvidas em relação a este tópico e até contar uma experiência pessoal com um cancelamento de um voo devido a uma greve.

Em primeiro lugar, vamos tentar perceber o que é um atraso significativo de forma a ter direito a indemnização. Este pedido de compensação pode ser feito durante os três anos a seguir à data da viagem e a compensação pode ir até 600€ (dependendo do país). O atraso com direito a compensação só é considerado se for maior que três horas e, se não for avisado com antecedência. 
O primeiro passo é sempre contactar a transportadora aérea do voo em causa. Caso a resposta não seja o que espera ou o que é contemplado pela lei pode, posteriormente, fazer uma reclamação junto da organização respo…